Defesa de Tese - ANA PAULA ANDRADE GOMES QUIXADÁ CARNEIRO

DISCENTE: ANA PAULA ANDRADE GOMES QUIXADÁ CARNEIRO
DATA: 20/07/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Plataforma online
TÍTULO:

AVALIAÇÃO NÃO LINEAR MOTORA DE TAREFAS FUNCIONAIS DOS MEMBROS INFERIORES

RESUMO:

Os métodos tradicionais empregados no estudo do controle motor e da biomecânica têm usado relações lineares entre componentes do sistema. Contudo, as relações destes vão além do que as equações lineares podem oferecer (crescimento, decaimento e manutenção de estado estável), surgindo a necessidade de uma abordagem que explore a riqueza da interação dos elementos do sistema motor. A teoria de sistemas complexos aplicada à ciência do movimento tem trazido uma nova perspectiva para esse último campo do conhecimento e pode ser mais uma forma de tentar explicar o resultado que surge da interação dos elementos do sistema neuromuscular. Admitindo a aplicabilidade da teoria dos sistemas complexos para compreensão do comportamento motor esta tese tem como objetivo geral compreender o comportamento do movimento humano de membros inferiores através de medidas de scaling. Na revisão de escopo mapeou-se a literatura dos métodos de scaling aplicados à análise da marcha e da corrida e os resultados mostraram uma diversidade de interpretações conceituais das métricas e métodos utilizados, bem como diferentes hipóteses de explicação motora para os resultados dos trabalhos. Foram encontrados 11 métodos de scaling e 6 métricas associadas a eles. A análise da relação entre métodos e interpretação motora evidenciou que a maior parte dos trabalhos usa a Detrended Fluctuation Analysis (DFA) e explica os resultados desta através de hipóteses sobre influência ou origem supraespinal das correlações de longo alcance, adaptabilidade e estabilidade da marcha e da corrida. Os resultados contribuíram para sugestão de novas pesquisas que possam responder questões que ainda estão abertas na literatura. O último capítulo é um estudo transversal no qual são avaliadas diferentes tarefas dos membros inferiores para verificar se existe relação não linear entre velocidade média dos elementos de movimentos e deslocamento. Encontrou-se que a relação não linear está presente nas tarefas, porém modifica com o tipo de tarefa e com as restrições impostas à tarefa. A não linearidade pode ter origem na prioridade do sistema nervoso central em cumprir o objetivo da tarefa e na propriedade fractal do movimento humano. A hipótese que explica a diferença no índice de scaling entre diferentes tarefas e nas restrições destas, é a mudança do foco atencional durante as atividades. Os métodos de scaling podem ser úteis para medir o movimento humano e devem ser mais explorados para aprofundar a compreensão do movimento humano, bem como servir de ferramenta de avaliação para identificar e monitorar disfunções no movimento e auxiliar no tratamento destas.

Os métodos tradicionais empregados no estudo do controle motor e da biomecânica têm usadorelações lineares entre componentes do sistema. Contudo, as relações destes vão além do queas equações lineares podem oferecer (crescimento, decaimento e manutenção de estadoestável), surgindo a necessidade de uma abordagem que explore a riqueza da interação doselementos do sistema motor. A teoria de sistemas complexos aplicada à ciência do movimentotem trazido uma nova perspectiva para esse último campo do conhecimento e pode ser maisuma forma de tentar explicar o resultado que surge da interação dos elementos do sistemaneuromuscular. Admitindo a aplicabilidade da teoria dos sistemas complexos paracompreensão do comportamento motor esta tese tem como objetivo geral compreender ocomportamento do movimento humano de membros inferiores através de medidas de scaling.Na revisão de escopo mapeou-se a literatura dos métodos de scaling aplicados à análise damarcha e da corrida e os resultados mostraram uma diversidade de interpretações conceituaisdas métricas e métodos utilizados, bem como diferentes hipóteses de explicação motora paraos resultados dos trabalhos. Foram encontrados 11 métodos de scaling e 6 métricas associadasa eles. A análise da relação entre métodos e interpretação motora evidenciou que a maior partedos trabalhos usa a Detrended Fluctuation Analysis (DFA) e explica os resultados desta atravésde hipóteses sobre influência ou origem supraespinal das correlações de longo alcance,adaptabilidade e estabilidade da marcha e da corrida. Os resultados contribuíram para sugestãode novas pesquisas que possam responder questões que ainda estão abertas na literatura. Oúltimo capítulo é um estudo transversal no qual são avaliadas diferentes tarefas dos membrosinferiores para verificar se existe relação não linear entre velocidade média dos elementos demovimentos e deslocamento. Encontrou-se que a relação não linear está presente nas tarefas,porém modifica com o tipo de tarefa e com as restrições impostas à tarefa. A não linearidadepode ter origem na prioridade do sistema nervoso central em cumprir o objetivo da tarefa e napropriedade fractal do movimento humano. A hipótese que explica a diferença no índice descaling entre diferentes tarefas e nas restrições destas, é a mudança do foco atencional duranteas atividades. Os métodos de scaling podem ser úteis para medir o movimento humano e devemser mais explorados para aprofundar a compreensão do movimento humano, bem como servirde ferramenta de avaliação para identificar e monitorar disfunções no movimento e auxiliar notratamento destas.

PALAVRAS-CHAVE:

Não linearidade; Scaling; Movimento Humano; Complexidade; Marcha;Métodos.

PÁGINAS: 139
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Multidisciplinar

 

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1350143 - JOSE GARCIA VIVAS MIRANDA
Interno - 560.375.625-04 - HUGO SABA PEREIRA CARDOSO - UNEB
Externo à Instituição - KATIA NUNES SÁ
Externo à Instituição - LUCIANA OLIVEIRA RANGEL PINHEIRO - EBMSP
Externo à Instituição - LUIZ MOCHIZUKI

Data da Defesa: 
segunda-feira, 20 Julho, 2020 - 09:00